É decisivo e imutável, a tecnologia já é uma realidade no mercado e já muda muitas trajetórias em esferas comerciais, industriais residenciais, pessoais… Enfim, olhe ao seu redor e analise: onde a tecnologia ainda não chegou?

Imagem relacionada

A preocupação pode vir naturalmente a sua cabeça, a tecnologia está substituindo empregos em inúmeras áreas. Estudos em Oxford apontam que até 47% dos empregos desaparecerão nos próximos 20 anos pois pessoas serão substituídas por robôs ou softwares. Gostaria de chamar sua atenção para um detalhe nesse ponto, você sabia que isso já aconteceu antes? Pianistas de cinema, datilógrafos, telefonistas, acendedores de lâmpadas e outros profissionais que você talvez nem imagine que já existiram hoje são apenas lembranças.

Enquanto uma grande massa prefere olhar para o futuro como o apresentado em o exterminador do futuro (um filme que desde os anos 80 tem transformado os robôs em vilões) eu prefiro olhar para filmes pouco conhecidos como Tomorrowland.

Resultado de imagem para tomorrowland movie

Desde o princípio da nossa civilização buscamos a tecnologia por que isso faz parte da nossa natureza. Vamos partir do ábaco, que até hoje se mostra uma ideia genial e é tão antigo que fica até difícil definir sua origem, pense em todos os processos de contagem e aprendizagem que foram possíveis graças a essa simples criação.

Nikola Tesla e a criação da eletricidade deve ter dado um susto e tanto na sociedade da época. Quando os computadores chegaram a relativamente pouco tempo, junto com aqueles sujeitos de aparência hippie ou nerd, foi um impacto impressionante.

Hoje, naturalmente, todas essas invenções inverteram uma enxurrada de coisas. Antigamente o homem e a mulher tinham que ser muito fortes, para caçar melhor, para carregar mais peso então algum cara fracote pensa nas polias para que pesos inimagináveis sejam erguidos e carregados sem necessidade do favorecimento genético: 1 a 0 para a inteligência. Se durante a revolução industrial algumas pessoas tinham condições de oferecer mais tempo de serviço e mais agilidade nas tarefas, alguém que não estava incluso nesse pacote teve que criar máquinas para auxiliá-lo: 2 a 0 para a inteligência. Quando calcular tudo que nos rodeia ficou difícil e demorado demais surge o computador para auxiliar a inteligência humana a ir mais longe: 3 a 0 para a inteligência.
Agora os computadores já deixam evidente que podem se tornar inteligentes também e nessa disputa levamos desvantagem pois os computadores calculam mais rápido, controlam várias máquinas com muito mais eficiência e compartilham informação em uma velocidade impronunciável. A quem atribuímos o próximo ponto nesse placar?

Porém, eu te convido a refletir, o que substituímos ao longo desses anos? As pessoas ou o esforço? Os profissionais ou suas carreiras? Tiramos o tempo de dedicação das pessoas ou foi dado mais tempo para que as pessoas se dediquem a outra coisa?

Uma criança parece já nascer sabendo mexer em celular por um único detalhe: ela não teme desaprender e reaprender para evoluir. As máquinas substituíram pessoas e quem teve o diferencial de pensar, conseguiu se realocar. A mensagem do agora é simples: Se reinvente. Aprenda a deixar de ser um robô programado para fazer as mesmas coisas da mesma forma e seja o humano que cria, se adapta e principalmente que sente, pois esse verdadeiramente é o profissional que nunca será substituído, o que consegue aprender a evoluir o seu pensamento com maturidade sentimental e empatia. Pense em profissões como youtubers, blogguers e jogadores de vídeo-game, eles estão felizes? Você com o seu emprego atual está feliz?

Os empregos talvez até desapareçam, mas o que nos aguarda no futuro, embora seja incerto, não precisa ser um pesadelo pois os humanos se adaptam e hoje, graças a tecnologia, se conectam mais do que antes, compartilham conhecimento mais do que nunca e evoluem mais rápido como sempre.

A cada invenção temos a oportunidade de filtrar o que é ideal para o nosso amanhã e damos mais espaço para o que nos torna superior a qualquer máquina, que é a nossa capacidade de sentir e de reaprender a pensar e verdadeiramente resolver problemas de uma ordem muito superior à lógica.

Estamos com um desafio a frente (como sempre o tivemos) e não sabemos o que esperar, no entanto, nós construímos o amanhã, cada ser humanos agora poder ser um ator com audiência sem sair de sua sala, o que você compartilha? Temos ao alcance dos nossos dedos a capacidade de aprender o que quisermos, o que você busca? Podemos nos conectar com qualquer pessoa no mundo sem sequer ter a necessidade de aprender outro idioma, com quem você se conecta? A necessidade de conhecimento técnico sempre existirá, mas, apenas ter inteligência é insuficiente, é preciso ter o que os computadores não tem: consciência. E isso é diferencial para ser o profissional do futuro.

Resultado de imagem para man and machine

E você, o que acha? O futuro está mesmo em cores tão escuras? Deixe o seu comentário aqui e mostre a sua opinião. Queremos saber o que você acha.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *